A avaliação no ensino, em todos os níveis, é um tema cada vez mais debatido no universo da Educação em âmbito internacional, sobretudo em um momento em que a tecnologia avança de tal maneira que estimula questionamentos sobre se a participação humana ainda é tão necessária quanto em outros tempos. Além disso, por que o setor não se renova ou tem tanta dificuldade para criar novos caminhos pedagógicos?

O professor Vinicius Nobre desenvolveu estudos pertinentes a essa conjuntura e apresenta motivos para repensar o uso da avaliação tradicional, apontando algumas possíveis alternativas no artigo Traditional Assessment And Its Characteristics.

Diretor de Educação do curso CNA e professor da Pós-graduação em Ensino de Língua Inglesa da Estácio, Nobre reflete sobre avaliação a fim de provocar profissionais experientes e em início de carreira. Como especialista, oferece novos pontos de vista, entende que o tema jamais se esgota e concederá em breve entrevista ao portal da Cult Estácio para debater mais sobre o assunto.

Segundo Nobre, apesar da relevância da avaliação para a educação, algumas técnicas que usamos hoje ainda são bastante similares às usadas pelas gerações anteriores, embora o próprio ensino tenha mudado ao longo dos anos. “Olhando para essa realidade, podemos dizer que a avaliação tende a evoluir mais lentamente do que outras inovações pedagógicas, como mudanças de métodos, abordagens, técnicas e recursos. Uma das principais razões para isso parece ser a dificuldade em mudar as crenças consolidadas sobre avaliação”, analisa Nobre. Ele também é coautor do livro Getting into ELT Assessment, que visa introduzir alguns conceitos-chave sobre a teoria da avaliação, analisar paradigmas tradicionais e mais atuais de avaliação e refletir sobre o papel que a avaliação tem na educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *